top of page

Escritos em primeira pessoa, os contos de Ronaldo Barbosa permitem que o leitor conheça os pensamentos, desejos, ações e reações do eu narrador.

São histórias que trazem confissões, dilemas e perturbações diversas que afligem esse eu e que vão nos envolvendo a nós, que compartilhamos com ele esses tantos sentimentos. Ronaldo traz uma escrita ágil, que permeia assuntos cotidianos, como separações, vida e o rico ambiente doméstico, onde tantos fatos, reais ou fantásticos, podem ocorrer. Isso está presente tanto no conto de abertura, “Natureza intencional” quanto no que dá título ao livro, “Café quente com sol e lua” e ainda outros da coletânea. Outro aspecto é que o contista aborda com recorrência as relações pessoais, ou a falta delasC, de modo que o leitor é também instigado a desvendar os caminhos dessa complexa rede. Um livro que já se convida para ser lido, com café, sol ou lua.

Cláudia Rezende

 

 

“— Ela desceu em minha vida com uma enorme chave do abismo e uma grande cadeia na mão esquerda. Prendeu, em um segundo, a serpente que rondava há anos o nosso bairro. Amarrou, sem um pingo de medo, a víbora e a jogou no abismo. Fechou a porta com aquela chave de tamanho descomunal e pôs um selo de mil anos para que toda a cidade tivesse repouso e tranquilidade. Brilhante em todos os gestos, tocou os meus olhos e percebi que era a mulher que eu sempre amara.”

Trecho do conto “Café com sol e lua”

 

 

Café quente com sol e lua - Contos

R$50,00Preço
  • Ronaldo Barbosa